Clique aqui para editar.

Tecendo as Águas mobilizou quase 4 mil pessoas pelas águas e a sustentabilidade no LN em 2018

29 JAN 2019
29 de Janeiro de 2019

Comunidades das bacias hidrográficas do Rio São Francisco, São Sebastião e do Rio Juqueriquerê, em São Sebastião e Caraguatatuba, foram envolvidas em 108 encontros de mobilização e capacitação pela gestão compartilhada das águas, sustentabilidade e temas afins.

Um ano se passou e a segunda etapa do Projeto Tecendo as Águas, realizado pelo Instituto Supereco e patrocinado pela Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental, já colhe bons frutos:

ü  4 mil participantes em ações diversas; 539 pessoas mobilizadas em processos formativos; 108 encontros de mobilização e capacitação; 05 mutirões de limpeza de praias e manguezais; 20 oficinas de educomunicação com jovens alunos de escolas estaduais (Bacia de São Sebastião e Bacia do Rio São Francisco) e comunitários integrantes do Sítio Abra de Dentro (Bacia do Juqueriquerê); 01 Programa de Formação Continuada com 13 capacitações em Ecoempreendedorismo; 11 cursos de formação de lideranças comunitárias do Grupo Ciclos Contínuos; 404 crianças dos Projetos Sociais Garoçá, Cidadão Criança e Viração beneficiadas em ações de educação ambiental; arranjos produtivos locais e integração de atividades comunitárias como boas práticas da formação da Rede São Francisco; 02 edições de Boletins informativos como fortalecimento do CBH-LN - Comitê de Bacias Hidrográficas do Litoral Norte; 3ª edição do Festival Tecendo as Águas (Arte, Cultura Caiçara, Gastronomia e Sustentabilidade), realizado com o apoio da Comissão de Comunitários da Rede São Francisco, para quase mil participantes e uma programação cheia de cores, sons e sabores; 1º Encontro de Agroecologia do Litoral Norte, em Ubatuba, reunindo agricultores e profissionais atuantes no segmento de diferentes regiões do Brasil. A diversidade deu o tom para a partilha de saberes, fazeres, feira de alimentos orgânicos, oficinas e boas práticas de Agroecologia; 01 radiosupereco.com alimentada com a participação de jovens e comunitários alunos da Educomunicação.

Tudo isso graças a uma rede de parceiros que cresce a cada dia e o apoio dos comunitários, que têm resgatado sugestões importantes da 1ª etapa do Tecendo as Águas como o “Diagnóstico Socioambiental e Sanitário da Bacia do Rio São Francisco”. Um exemplo é a ideia da comunidade pesqueira da Bacia do Rio São Francisco para a elaboração de materiais de educação ambiental relacionados a lixo marinho, a pesca responsável e o turismo consciente. Placas informativas nos píeres do São Francisco e Figueira, fichas de sensibilização e adesivos, farão toda a diferença na sensibilização de moradores, turistas e pescadores amadores.

Do mar para a terra, 404 crianças atendidas pelos projetos sociais da Associação Sebastianense de Promoção Social, parceira do Instituto Supereco, ultrapassaram os muros de seus espaços educativos. Fechamos o ano com a plena produção da horta do Garoçá, cujas famílias das crianças assistidas já se beneficiam com verduras fresquinhas, compostando os resíduos orgânicos para aproveitamento na horta; no Cidadão Criança, foi iniciada a revitalização da horta suspensa com base nos 3Rs (Reduzir, Reutilizar, Reciclar) e no Viração, a horta mandala virou realidade e ganhou as primeiras sementes no final do ano, também com produção de composto a partir dos resíduos da merenda.

O protagonismo juvenil em 2018 não ficou para trás. O trabalho com a Escola E.E Nair Ferreira Neves (Bacia do Rio São Francisco), possibilitou a descoberta de jovens talentos da comunicação no ensino médio. Eles foram às ruas questionar, entrevistar e aprender na prática noções de audiovisual, vídeo e abordagem. Aos poucos, tornaram-se a voz da juventude e cobriram vários eventos importantes como o Festival Tecendo as Águas, o Circuito Medina de Surf, O Campeonato Brasileiro de Canoagem, entre outros.  No segundo semestre, a Educom expandiu horizontes e iniciou mais duas oficinas, com a Escola Josepha Sant’anna Neves (Bacia do Rio São Sebastião), na Topolândia, e no Sítio Abra de Dentro (Bacia do Rio Juqueriquerê, zona rural de Caraguatatuba). Todo o conteúdo produzido alimenta a programação da Rádio Supereco e também o nosso canal no Youtube... O trabalho de educomunicação foi apresentado internacionalmente como caso de boa prática no “Painel Brasil e Europa” do II Congresso Internacional de Comunicação e Educação, novembro de 2018, pela Coordenadora Geral do Tecendo as Águas, Andrée de Ridder Vieira e seu artigo será capítulo de um livro.

De São Sebastião para o mundo, do verão ao inverno, movimentando praias, manguezais, sítios, praças e espaços públicos com oficinas de educação ambiental, sustentabilidade e acessibilidade, o Tecendo as Águas terá em 2019 uma programação mega especial, toda alinhada aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável: ODS´s 17 (parceria e meios de implementação), 2 (Fome Zero e Agricultura Sustentável), 12 (consumo e produção responsáveis), 11 (cidades e comunidades sustentáveis), 14 (vida na água), 13 (ação contra a mudança global do clima), 6 (água potável e saneamento) 4 (educação de qualidade) e 15 (vida terrestre).

Rede de Parceiros do Instituto Supereco

Além do patrocínio da Petrobras por meio do programa Petrobras Socioambiental, o Projeto Tecendo as Águas conta com uma rede de parceiros estratégicos como o Instituto Educa Brasil, Prefeitura de Caraguatatuba, Prefeitura de São Sebastião, Trata Brasil, CBH-LN (Comitê de Bacias Hidrográficas do Litoral Norte), CEAG (Centro de Educação Ambiental de Guarulhos), Refresh Brazil, OBME (Organização Brasileira das Mulheres Empresárias), APA Marinha Litoral Norte e ASPS (Associação Sebastianense de Promoção Social).

Sobre o Tecendo as Águas

O projeto “Tecendo as Águas”, conquistou dois prêmios importantes: 1º Lugar da categoria de Preservação dos Recursos Naturais do prêmio “LIF 2015 – Clima e Sociedade: a mudança começa em nós”, da Câmara de Comércio França-Brasil, e ainda, "Melhores Práticas de Educação Ambiental e Gerenciamento de Recursos Hídricos de 2014”durante o “XII Diálogo Interbacias de Educação Ambiental em Recursos Hídricos – Água & Energia”, além da representatividade entre os melhores projetos brasileiros selecionados pela Abong (Associação Brasileira de ONGs) para fazer parte da delegação brasileira no Fórum Social Mundial de 2015, na Tunísia, África.

Voltar